quinta-feira, 5 de março de 2009

"Tuas Mãos..."

"Tuas Mãos..."
Ternura de cinco pontas

Viva, estranha, inquieta flor...
Tuas mãos são duas contas
Do meu rosário de amor.
Delicados diademas
Trabalhadas obras-primas...
Tuas mão são dois poemas
Rimando, em vermelhas rimas...
Ah, mãos tão frágeis, parecem
Pedir arrimo e guarida...
E entretanto, se quisessem,
Guiariam minha vida..."

Poema de J. G.. de Araújo Jorge, do livro "Trevo de Quatro Versos" ,1a ed. 1964.

Um comentário:

Roberta Granada disse...

Adorei o blog,beijo
http://agulhaetricot.blogspot.com