quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

"Como proteger seu casamento quando os sogros são tóxicos" (Editora Rocco)

Antídoto conta sogros tóxicos

"Se existem regras básicas para a interação com os sogros, ninguém conhece, e isso torna desanimadora a entrada em uma nova família por meio do casamento. É como ser deixada num país estranho, sem ter idéia da língua, dos costumes ou das regras. Em geral, não há guias nem advogados. Ninguém que que seja neutro o suficiente para definir o que é justo esperar e o que se espera realmente de você. Mesmo que você seja casada há dez anos, ainda pode ser difícil conseguir a clareza necessária para tratar questões relacionadas à igualdade, à justiça e à definição dos direitos de uma pessoa adulta.
Focalizaremos o que todos têm direito de esperar, um tratamento básico que você merece como pessoa adulta. Os direitos que vou dar são justos, razoáveis e representam o mínimo que alguém tem o direito de esperar e pedir.

1. Seus direitos como pessoa
Você tem o direito de:
. Proteger sua saúde física e mental.
. Ser tratada com respeito.
. Expressar crenças, sentimentos, opiniões, convicções e tradições.
. Zangar-se.
. Criar seus filhos sem interferências.
. Cometer erros.
. Mudar de opinião.
. Ter tempo para seus pais, seu parceiro e seus filhos, independentemente de seus sogros.
. Ser levada a sério.

2. Seus direitos com seu parceiro:
Você tem o direito de:
. Trabalhar com s eu parceiro a fim de determinar diretrizes, de dirigir sua casa e ter suas palavras respeitadas.
. Pedir ajuda ou apoio ao parceiro para os problemas com seus sogros.
. Protestar junto ao parceiro quando seus sogros a fizerem infeliz, por serem críticos, controladores ou difíceis de qualquer outro modo.
. Esperar que seu parceiro sempre coloque você em primeiro lugar.
. Pedir ao seu parceiro para juntar-se a você em algum tipo de aconselhamento se a situação se complicar entre vocês dois.

3. Seus direitos com seus sogros
Você tem direito de:
. Dizer não.. Discordar.
. Não amá-los.
. Fazer com que saibam que eles magoam, ofendem e maltratam.
. Pedir que fiquem fora dos problemas entre você e seu parceiro.
. Pedir o que gostaria de conseguir deles.
. Determinar limites no tempo em que passa com eles.
. Tomar parte ativa nas decisões sobre como passar os feriados e comemorar outras oocasiões especias (Natal, Ano-Novo, páscoa, etc).

Esses direitos parecem óbvios, não parecem? Não são mesquinhos nem abusivos, muito menos maldosos. Na verdade, englobam apenas normas básicas de interação humana e também de bom-senso. Contudo, muitas pessoas com sogros tóxicos agem como prisioneiras num país totalitário, destituídas de todos os direitos e sem liberdade de escolha. Por favor, declare todos os seus direitos. Leia em volz alta várias vezes, substituindo "Você" por "Eu". Eles são a base para todas as mudanças positivas que ocorrerão na sua vida quando aprender a usá-los."(Revista Claudia, Julho/2004, Editora Abril, pgs 76 e 77).


"A autora - Susan Forward- identifica cinco tipos de sogros tóxicos. Os críticos, que acham o genro (ou nora) incompetente - e adoram dizer isso - apenas porque sua maneira de agir é diferente da deles. Os invasivos, que cobram um envolvimento total com eles, aqueles que aparecem sempre sem avisar ou serem convidados. Os controladores, que acreditam que seu genro (ou nora) é incapaz de gerir a própria vida e resolvem entrar em cena para fazer isso melhor. Os mestres do caos, que fizeram pouco ou nada para controlar seus vícios, conflitos conjugais e problemas financeiros, criando uma tal desordem que ela se reflete em toda a família. E, finalmente, há os sogros que rejeitam, aqueles que magoam deliberadamente, cujo comportamento é profundamente doloroso e quase sempre envolve tentativas de sabotar o casamento dos filhos. Soa familiar? "
(http://www.planetanews.com/produto/L/45229/como-proteger-seu-casamento-quando-os-sogros-sao-um-problema-susan-forward---donna-frazier.html)

Nenhum comentário: